+100%-
Newsletter
/ Faro

Faro

Pessoa a contactar: Maria Inês Rocha

Morada: Praceta Eduardo Serafim, Lote 4, Cave Esq. 8005-203 Faro

E.mail:  faro.paisemrede@gmail.com

Projetos: Porque quem cuida deve ser cuidado

 

O Núcleo de Faro tem desenvolvido um trabalho de proximidade a famílias de crianças/jovens/adultos com deficiência e de sensibilização da comunidade para a questão da deficiência, através de várias vertentes de ação.
Para além dos projetos e atividades delineados pelo núcleo, outras tarefas têm sido realizadas como resposta aos inúmeros pedidos de ajuda de escolas, associações e entidades para apoiar várias famílias de pessoas com deficiência.
O Núcleo de Faro, para além das parcerias que estabeleceu inicialmente, aquando da sua constituição, com associações/entidades, tem vindo a criar novas colaborações e protocolos. Somos membro efetivo  do Conselho Local de Ação Social de Faro e do Conselho Local de Ação Social de Olhão; temos protocolo realizado com Agrupamento de Escolas Doutor Francisco Fernandes Lopes e Escola Superior de Saúde – Universidade do Algarve; contamos com a parceria da ANA – Aeroportos de Portugal, do Centro de Apoio ao Sem-abrigo – Faro, da Igreja do Espírito Santo Comunidade Carismática – Faro, do Golfe Clube – Quinta do Lago, da Four Season Contry Club e da Pastelaria Charlote – Almancil para a concretização de projetos.

Temos atualmente a decorrer quatro projetos, só possíveis por termos recebido uma menção honrosa do BPI Capacitar em 2014, com o projeto “PAIS COM REDE: PORQUE QUEM CUIDA DEVE SER CUIDADO”. Deste grande projeto decorrem: (1) “Pais, a nossa hora!” que nasceu da necessidade de colmatar a inexistência de qualquer tipo de suporte formal para famílias de crianças e jovens adultos, aos fins-de-semana, tendo como principal objetivo promover o descanso do cuidador primário; (2) “Férias em Rede”; também destinado a proporcionar apoio durante as férias escolares; (3) “Equipa de Apoio a Famílias de Pessoas com Deficiência” que procura dar uma resposta efetiva a famílias que não têm qualquer tipo de apoio de proximidade, acabando desamparadas; (4) “Do Conhecimento à Ação” que surge como forma de dar continuidade aos encontros entre pais e mães que participaram nas Oficinas de Pais, e a novos que se queiram juntar, criando uma atividade com alguma periodicidade que permita partilhar experiências familiares e a aquisição de novos conhecimentos através de workshops temáticos;

Também entre Abril e Maio de 2014, se realizou o nível II das Oficinas de Pais  (Fortalecimento e Corresponsabilização Parental) com a participação de 6 progenitores/cuidadores primários que já anteriormente tinham concluído o nível I  (Grupo de Apoio Emocional).

Notícias Locais

Load more posts
Tagus Park
Síntese Azul
VdA
Opart
Mobilitec
Fundação Maria Cavaco Silva
Luso Atlântica
Gulbenkian
DGS
Nucase
Imago
Cision
Magisom
Fundação PT