Este projeto dirige-se aos Pais que vivem e/ou viveram recentemente “o anúncio da deficiência” do filho “improvável” que vai nascer ou que já nasceu. É uma realidade angustiante que só pode mitigada pelo contacto com outros pais que vivem ou já viveram momentos semelhantes. A realidade da situação não é alterável, mas a partilha de emoções, o apoio de um ombro amigo é fundamental no processo de adaptação. 

 

É um projeto feito em parceria com hospitais, que consiste na criação de um espaço de partilha e de ajuda entre pais (máximo 10, por grupo/sessão), dinamizado por um pai/mãe capacitado na prestação de ajuda e mediado por psicólogas tendo por base as ideias, dúvidas das famílias e de crianças com necessidades educativas especiais, com deficiência ou com doenças crónicas.

Estão previstos 2 encontros mensais entre pais de onde resultará um encaminhamento rápido e eficaz de, pelo menos, 50% dos participantes para os diferentes serviços de apoio (eg. Intervenção Precoce, Oficinas de Pais da Pais em Rede) e a criação de um grupo de auto-ajuda entre os participantes.

Este projeto resulta da experiência obtida no Nível III das Oficinas de Pais / Bolsas de Pais, que formou Pais Prestadores de Ajuda (PPA). Desde 2014 que estes PPA têm vindo a colaborar na prestação de ajuda a pais de crianças e jovens com todo o tipo de deficiência ou incapacidade e são por isso capazes de prestar ajuda eficaz neste período em que os Pais navegam em águas tormentosas. 

Em 2020 vamos iniciar o projeto no Hospital Beatriz Ângelo em Loures, e no Hospital do Barreiro, com candidatura aos projetos do INR que o financiará parcialmente.

Se precisa deste tipo de apoio, contacte-nos

Com 2000 euros/ ano a Pais em Rede pode abrir este projeto noutro hospital, servindo outra comunidade. Ajudemo-nos com um donativo a criar mais serviços como este.
Junte-se a nós com mais um associado a rede fica mais forte.