Petição Dia Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual

A Pais em Rede – Associação divulga a iniciativa da Humanitas para a criação do Dia Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual. Instituir este dia tem por objetivo dar maior relevância e visibilidade às pessoas com Deficiência Intelectual e respetivas famílias, de forma a permitir uma maior mobilização e sensibilização da sociedade civil.

 

Apela-se a todos para que subscrevam esta petição através do link – https://participacao.parlamento.pt/initiatives/2441 ou assine a petição em papel

 

A Direção da HUMANITAS, unanimemente, decidiu lançar Petição para Criação do Dia Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual. A iniciativa submetida na plataforma eletrónica da Assembleia da República.

Dando expressão aos cidadãos com Deficiência Intelectual, suas famílias, seus cuidadores formais e informais, a HUMANITAS considera pertinente a criação do Dia Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual, a celebrar anualmente no dia 10 de maio.

 

Porquê o dia 10 de maio?

Dwight Mackintosh nasceu no dia 10 de maio de 1906, na Califórnia. Sempre demonstrou grande propensão para as artes e por isso frequentou um Centro de Arte na Califórnia, criado para artistas com deficiência.

Mackintosh tornou-se num dos pintores mais conhecidos dos USA influenciando decididamente o panorama artístico contemporâneo.

Com a criação do Dia Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual no dia 10 de maio queremos, através da história deste artista, valorizar e representar a pessoa com deficiência intelectual, no seu todo, as suas capacidades e a sua forma de ser. Este é um dia que vai sublinhar o empoderamento e autodeterminação da pessoa com deficiência intelectual, deixando, na História, a sua marca de vida.

 

A Direção da HUMANITAS gostaria muito que se associasse a esta iniciativa assinando-a e promovendo a recolha de assinaturas de modo a atingirmos o maior número possível, com o objetivo de ver discutida esta questão na Assembleia da República.

 

Para o efeito e, de modo a que o processo decorra de forma concertada tomamos a liberdade de vos transmitir, os requisitos a seguir para recolha das assinaturas que passamos a enunciar:

 

Para a recolha de assinaturas em papel

1- Na folha que enviamos em anexo, a coluna “Nome” deve ser preenchida com o nome completo ou, pelo menos, com o primeiro e último nome.

2- Na coluna seguinte deve constar o número do bilhete de identidade ou do cartão de cidadão, fazendo expressa menção ao documento utilizado.

3- Na coluna “Assinatura”, basta uma rubrica.

4- Na coluna do “Nº” por favor NÃO PREENCHER

 

Para recolha de assinaturas na plataforma eletrónica da Assembleia da República

1- Aceder ao site através do link –

https://participacao.parlamento.pt/initiatives/2441

entrando diretamente na Petição da HUMANITAS

 

3- Ao clicar no “Confirmar” vai abrir janela (Ver ex. abaixo)

 

image002.jpg

Caso já esteja registada/o na plataforma da Assembleia da República poderá assinar de imediato. Caso ainda não se encontre registada/o poderá efetuar, seguindo todos os passos que a plataforma lhe for apresentando e por último proceder à assinatura.

 

Reforçamos a importância desta temática junto da sociedade civil e discussão na Assembleia da República, questão que a todos nos sensibiliza, pelo que, a Direção da HUMANITAS reitera a importância da vossa participação e empenho na sua divulgação e recolha de assinaturas.

 

Na expetativa de que se associe a esta iniciativa, pedimos que nos envie o vosso logotipo para podermos adicionar na lista de apoiantes à iniciativa.

Decorrente desta informação, caso surja alguma dúvida, não hesite em contactar os serviços centrais da Federação, por telef: 218453510 ou por email – humanitas@humanitas.org.pt