Pais e Profissionais em Rede podem conciliar “forças e saberes”.

Como verdadeiros parceiros fortalecemo-nos mutuamente para construir uma nova sociedade mais inclusiva e mais justa para todos.

 

ALGUMAS FORMAÇÕES REALIZADAS COM ENVOLVIMENTO ATIVO DE PAIS

NECESSIDADES ESPECIAIS-PESSOA, FAMÍLIA E SOCIEDADE

UNIDADE CURRICULAR OPCIONAL PARA ALUNOS DA ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DE LISBOA (ESEL)

Formadores: Guilhermina Cruz (enfermeira) e Helena Sabino (Assistente Social). Ambas Mães com o Nível III das Oficinas de Pais.

40 horas por ano letivo.

Abrangidos 20 alunos no 1º ano +32 alunos no 2º ano. Unidade Curricular descontinuada por reforma do plano de estudos apesar de um excelente feedback e avaliações dos alunos.

 

ESCOLA EM REDE – FORMAÇÃO DE PROFESSORES COM ESELX

4 ações de formação financiadas pelo Programa Gulbenkian 25 horas presenciais + 25 horas de trabalho autónomo em cada ação.

Formadores: Isabel Amaral e Clarisse Nunes (docentes Universitárias), Marcelina Souschek, Paula Jardim, Judite Paulo, Patrícia Galvão (mães).

Abrangidos 80 professores. 

 

PROGRAMA DE FORMAÇÃO CAF/ATL

Envolvimento de 3 juntas de freguesia de Lx
29 participantes de diferentes agrupamentos.

Formadores: Isabel Felgueiras, Júlia Serpa Pimentel, Cláudia Mendes, Helena Sabino.

 

PROJETO SEMENTE – FUNDÃO

Formação para Assistentes Operacionais.

Projeto SEMENTE- FORMAR PARA CUIDAR E INCLUIR – Núcleo do Fundão.

O projeto Semente – Formar para Educar e Incluir, é um projeto pioneiro na área da formação das Assistentes Operacionais.

Surge da preocupação de famílias e profissionais da educação do núcleo perante a descontinuidade do apoio por parte das Assistentes Operacionais às crianças com deficiência quando transitam do Jardim de Infância para o 1º ciclo.

Partiu da iniciativa do Núcleo Pais-em-Rede do Fundão e tem as parcerias da Câmara Municipal do Fundão e dos Agrupamentos de Escolas da Gardunha e Xisto e do Fundão.

A Câmara Municipal do Fundão assegurou a contratação de uma professora de Educação Especial que acompanha e supervisiona 7 Assistentes Operacionais que continuaram a acompanhar as crianças com deficiência no contexto do Pré-Escolar ou da sala de 1º ciclo do Ensino Básico.

Para além do apoio direto e sistemático a estas Assistentes Operacionais, foram já realizados 3 encontros formativos para todas as Assistentes Operacionais dos dois Agrupamentos.

Para mais informações contactar o núcleo do Fundão:

perfundao@gmail.com

 

TRANSIÇÃO PARA A VIDA ADULTA E AUTODETERMINAÇÃO

Projeto liderado pela Associação de Solidariedade Social de Lafões (ASSOL) em parceria com a Pais em Rede – Financiado no âmbito dos EEA Grants – Programa de Cidadania Ativa, do qual resultou um Manual.

 

PROJETO INTERVIR MAIS, INTERVIR MELHOR – IM2 

Programa de formação para profissionais de Intervenção Precoce, liderado pela Associação Nacional de Intervenção Precoce (ANIP) e financiado pela Fundação Calouste Gulbenkian.

Estabeleceu-se uma plataforma de colaboração entre ANIP e estruturas de coordenação nacional/regional do Sistema Nacional de Intervenção Precoce na Infância (SNIPI), a associação Pais em Rede e a Universidade de Aveiro.

No âmbito desse projeto foram realizados 5 Seminários Regionais (Porto, Coimbra, Lisboa, Évora e Faro) e 16 ações de formação nas 5 regiões de Portugal Continental.

Em 2016, no final do projeto foi publicado: Práticas Recomendadas em Intervenção Precoce na Infância – um guia para profissionais que pode ser encomendado através de e-mail para geral@anip.net 

 

PROJETO NA ESCOLA E DEPOIS DA ESCOLA

Projeto da Pin-ANDEE (Associação Nacional de Docentes de Educação Especial) em parceria com Pais em Rede, Associação e financiado pela Fundação Calouste Gulbenkian. Com este projeto pretendeu-se superar necessidades de formação na área da transição para a vida pós-escolar de jovens com necessidades educativas especiais, manifestadas tanto pelos professores como pelas famílias. 

Teve como público-alvo os vários grupos de docência, com prioridade para os docentes de Educação Especial, e as famílias de jovens com NEE cujos educandos se encontrem, ou não, em processo de transição para a vida pós-escolar.